Berlusconi diz que decreto evita omissão de socorro

Roma, 6 fev (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, disse hoje que seu Governo aprovou um decreto-lei que proíbe a interrupção da alimentação e hidratação a Eluana Englaro em coma vegetativo desde 1992 -assim como a qualquer paciente-, para evitar omissão de socorro a quem correr perigo de vida.

EFE |

"Do meu ponto de vista pessoal, respondendo à minha consciência, me sentiria responsável por uma omissão de socorro a uma pessoa em risco de vida" se este decreto-lei não tivesse sido aprovado, afirmou hoje Berlusconi durante a entrevista coletiva posterior ao Conselho de Ministros.

O chefe do Executivo italiano informou que o decreto-lei foi aprovado por unanimidade dos ministros que formam o Governo da Itália e que agora cabe ao Parlamento do país transformá-lo em uma lei definitiva. EFE mcs/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG