Berlusconi discursa na Câmara dos Deputados italiana e pede apoio da oposição

Roma, 13 mai (EFE).- O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, foi hoje à Câmara dos Deputados para pedir um voto de confiança para seu Governo, cujas prioridades, segundo ele, são acabar com o lixo em Nápoles, reduzir os impostos e garantir a segurança.

EFE |

Em discurso de 27 minutos, o dirigente conservador defendeu um diálogo com a oposição para que se trabalhe de maneira conjunta buscando reformas institucionais, como a de reforçar o poder do Executivo, diminuir o número de parlamentares, mudar a lei eleitoral e o federalismo.

"Este país precisa de otimismo. A Itália não tem tempo a perder.

Não prometemos milagres, mas faremos pequenas grandes coisas", disse Berlusconi em seu discurso, que aparentemente agradou à oposição.

"Gostamos do discurso por sua abertura ao diálogo, seu tom sóbrio e respeitoso com a oposição, distante da agressividade do passado e da campanha eleitoral", disse Piero Fassino, do Partido Democrata.

Berlusconi confirmou que seu primeiro conselho de ministros acontecerá em Nápoles, e assegurou que as toneladas de lixo que se acumulam nas ruas da cidade "têm que acabar".

"Il Cavaliere", como é conhecido o primeiro-ministro, afirmou também que reduzirá os impostos e que lutará contra o que chamou "imigração selvagem", porém ressaltando que fará isso de forma "cuidadosa".

Sobre política externa, ele disse que fará com que "se escute a voz" da Itália na Europa, e que está "orgulhoso" das missões militares italianas no exterior.

Após seu discurso na Câmara, Berlusconi enviou hoje o texto ao Senado.

Segundo a tradição parlamentar italiana, o presidente deve se apresentar pessoalmente perante uma ramificação do Parlamento e enviar o discurso à outra. EFE jl/rr/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG