Berlusconi denuncia complô para derrubá-lo

Roma - O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, afirmou neste sábado que existe um projeto subversivo para derrubá-lo e que a recente campanha de escândalos na imprensa, que incluem a divulgação de fotos de jovens seminuas numa mansão do chefe do Executivo, foi muito negativa para o país no exterior.

EFE |

Em um encontro com jovens empresários na localidade de Santa Margherite Ligure (noroeste), Berlusconi baseou a denúncia de um complô difamatório no aparecimento na imprensa de casos como o do advogado inglês David Mills, condenado à prisão por prestar falso testemunho a favor do premiê em troca de dinheiro.

AFP
Jornal publicou fotos de "festa" na casa de Berlusconi


"Querer derrubar um primeiro-ministro eleito pelo voto dos italianos para pôr outra pessoa não escolhida democraticamente... Se isto não é subversão, digam-me o que é", disse Berlusconi aos jovens empresários.

"Houve uma campanha de escândalos que foi muito negativa para nosso país no exterior, um comportamento totalmente reprovável", acrescentou.

A Promotoria de Roma investiga o premiê italiano pelo uso indevido de aviões do Governo no transporte de convidados pessoais para festas privadas em sua mansão na Sardenha.

"Se há um momento no qual é preciso pegar com pinças o que dizem os jornais é este. Continuo encontrando citações de frases que nunca pronunciei. A imprensa italiana pinta uma Itália que não é a real", declarou o primeiro-ministro.

"Seria necessário não ter uma esquerda nem meios de comunicação que cantem todos os dias a canção do pessimismo", acrescentou.

Leia mais sobre Berlusconi

    Leia tudo sobre: berlusconi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG