Berlusconi defende entrada da Rússia na UE

Bruxelas, 15 out (EFE) - O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, afirmou hoje que a Rússia deveria aderir à União Européia (UE) nos próximos anos, já que, em sua opinião, é um país ocidental.

EFE |

Berlusconi fez estas declarações em reunião do Partido Popular Europeu, que antecedeu a Cúpula de chefes de Estado e do Governo da UE, na qual se debate principalmente a crise financeira, mas também a possibilidade de retomar as conversas com a Rússia para um acordo estratégico.

O chefe do Executivo italiano não só se mostrou favorável a retomar essas negociações, mas disse que iria mais longe: "Considero a Rússia um país ocidental e meu plano é que a Federação Russa seja capaz, nos próximos anos, de se transformar em um membro da UE", afirmou.

O ministro de Assuntos Exteriores italiano poderá defender o ponto de vista do primeiro-ministro do país durante o jantar que os chefes da diplomacia do bloco terão hoje à noite, que estará centrado nas relações com a Rússia no cenário aberto após o conflito georgiano.

A UE suspendeu, em 1º de setembro, as negociações com o Kremlin para um acordo de associação estratégica, em áreas como a energia, até que os russos se retirassem das áreas da Geórgia nas quais não estavam em 7 de agosto, quando começou o conflito. EFE met/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG