Berlim rejeita dar informações sobre armazéns de armas atômicas dos EUA

Berlim, 23 jun (EFE).- O Governo alemão não tem a intenção de dar informações sobre as armas nucleares que o Exército dos Estados Unidos tem posicionadas em seu território, apesar da polêmica surgida acerca de seu possível armazenamento em condições de segurança deficientes.

EFE |

Assim como já havia sido feito pelos Governos anteriores, o Executivo comandado pela chanceler Angela Merkel não tem intenção de falar publicamente sobre o número de mísseis atômicos norte-americanos ou seu local de armazenamento na Alemanha, disse hoje taxativamente o porta-voz oficial, Ulrich Wilhelm.

O porta-voz do Ministério da Defesa alemão, Thomas Raabe, justificou o sigilo pela necessidade de se evitar que um inimigo potencial conheça detalhes sobre o armazenamento dessas armas de destruição em massa.

O novo debate surgiu na Alemanha, após a publicação de um relatório da Força Aérea americana, na qual se assegura que a maioria dos depósitos de armas nucleares americanas na Europa não está dentro dos padrões mínimos de segurança ditados pelo Pentágono.

Altos representantes da oposição alemã exigiram hoje a retirada de todas as armas atômicas que se encontram armazenadas em seu território.

Nesse sentido, o porta-voz do Ministério de Exteriores alemão, Martin Jäger, reconheceu que "o ideal seria a eliminação de todas as armas nucleares em nível mundial".

"Mas temos que ser realistas", disse.

Ele acrescentou que o Governo alemão é consciente de que esse arsenal ajuda a manter a capacidade dissuasória da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), embora seja favorável à redução mundial dos arsenais nucleares.

O relatório da Força Aérea americana sobre os arsenais nucleares que seu país possui na Europa foi tornado público pela Federation of American Scientists (FAS), e destaca que, devido às precárias condições de armazenamento, os EUA estudam reduzir os depósitos de armas atômicas.

Acrescenta que um dos armazéns que poderia não cumprir com os critérios de segurança do Pentágono seria o da base aérea alemã de Büchel, na região de Eifel (oeste da Alemanha).

Os Estados Unidos mantém depósitos de armas nucleares na Alemanha, Reino Unido, Bélgica, Itália, Holanda e Turquia. O estudo revelado pela FAS assinala que em alguns armazéns foram detectadas falhas nos sistemas de segurança e na estabilidade dos edifícios que contêm os armamentos nucleares. EFE jcb/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG