Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Berlim confirma libertação de alemães seqüestrados na Somália

Berlim, 9 ago (EFE).- O ministério de Exteriores alemão confirmou a libertação de dois alemães que haviam sido seqüestrados por piratas na Somália há seis semanas e que, segundo a fonte, estão bem de saúde.

EFE |

Os dois alemães, Jürgen K. e Sabine M., estão sob custódia da Embaixada da Alemanha em Nairóbi, informou um porta-voz do Ministério de Exteriores.

A notícia da libertação foi divulgada na madrugada passada pela imprensa alemã, baseada em declarações das autoridades portuárias de Bosasso, na região de Puntlândia, que informaram que o casal está na cidade à espera da repatriação.

Jürgen K. e Sabine M. foram capturados por piratas em 23 de junho, quando navegavam na costa somali em uma embarcação própria.

Os seqüestradores exigiram o pagamento de "impostos" e um resgate de US$ 2 milhões.

Segundo a imprensa alemã, a libertação teria acontecido após o pagamento de US$ 1 milhão.

Em entrevista telefônica concedida ao jornal "Bild" há duas semanas, Jürgen K. afirmou que ele e sua companheira precisavam "urgentemente de remédios" e que estavm com "febre e fortes diarréias".

"Sou diabético. A embaixada alemã enviou cartuchos de insulina, mas não posso fazer nada com eles se não tiver uma seringa", disse.

No mesmo relato, Jürgen K. afirmou que seus dentes estavam moles devido às "surras" recebidas com as "culatras" dos rifles que os seqüestradores teriam.

Sobre o estado de saúde da companheira, Jürgen dissera que ela havia perdido 20 quilos e estava pesando "apenas 44". EFE gc/fh/an

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG