Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Bento XVI, um teólogo europeu severo com o mundo secularizado de hoje

Bento XVI, que se tornou Papa em 19 de abril de 2005, é considerado um teólogo conservador, como foi durante toda sua vida, e severo com o mundo secularizado de hoje.

AFP |

Os primeiros anos de pontificado do ex-prefeito da congregação para a doutrina da fé decepcionaram aqueles que, apesar de sua reputação de guardião do dogma católico, esperavam reformas na Igreja após os 26 anos do pontificado de João Paulo II.

No entanto, o que ocorreu foi o contrário: em sua primeira "exortação apostólica" publicada em março do ano passado, pôs um ponto final em qualquer possível evolução quanto ao celibato dos sacerdotes e o moral individual dos católicos (casamento, divórcio, aborto).

Dessa forma, não faz senão respeitar as orientações propostas pelo sínodo de arcebispos reunidos no Vaticano sob sua autoridade, em outono de 2005.

A decisão de liberar a missa em latim, poria fim ao cisma religioso integrista dos adeptos do falecido arcebispo francês Marcel Lefebvre.

Bento XVI declarou em várias ocasiões sua adesão ao Vaticano II, mas também criticou certas "interpretações errôneas" do concílio que mudou profundamente a fisionomia da Igreja há 40 anos.

O especialista italiano em Vaticano, Sandro Magister, que considera este Papa "apaixonante", reconhece "o julgamento, em certos aspectos, muito severo de Bento XVI sobre o homem moderno, que seria prisioneiro de uma estranha obscuridade que o faz viver como se Deus não existisse".

Bento XVI insiste no direito dos cristãos de "objeção de consciência a cada vez que os direitos humanos fundamentais", tal como são pregados pela Igreja católica, possam ser violados.

No entanto, embora a objeção de consciência seja reconhecida principalmente por médicos hostis ao aborto, "esta noção não pode ser ampliada de forma desmedida, porque corre o risco de deixar os católicos em uma posição instável na sociedade", comentou um religioso que pediu para não ter o nome divulgado.

nou/kd/sd

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG