Bento XVI termina viagem à África e parte para Roma

Luanda, 23 mar (EFE).- O papa Bento XVI partiu hoje de Luanda com destino Roma, após concluir sua primeira viagem à África, no qual visitou Camarões e Angola.

EFE |

O pontífice viaja em um avião Boeing B777, da companhia Alitalia, que decolou do aeroporto de Luanda às 10h45 (6h45 de Brasília) e deve aterrissar no aeroporto romano de Ciampino às 18h local (14h de Brasília).

Antes de entra no avião que o leva de volta ao Vaticano, Bento XVI afirmou que vai "triste", devido ao sofrimento que viu na África, mas "feliz" por ter conhecido um continente "valente e decidido a renascer".

"Apesar das resistências e dos obstáculos, este povo pretende edificar seu futuro por caminhos de perdão, justiça e solidariedade", disse o papa, que pediu ao presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, que a preocupação pelos necessitados guie os governantes.

"Não ficaremos tranquilos enquanto houver pessoas que sofrem por falta de comida, de trabalho, de uma casa ou de outros bens fundamentais", disse o papa.

Segundo ele, para responder a essas carências, "é necessária a solidariedade. Solidariedade entre as gerações, entre as nações e entre os continentes, que gere um cada vez mais equânime repartição dos recursos da terra entre todos os homens".

O papa pediu que se proteja e ajude os refugiados e deslocados, "que vagam à espera de retornar para casa".

Bento XVI se despediu dos angolanos e ods africanos pedindo que continuem no caminho da paz, realizando gestos de reconciliação nacional, "para que jamais a violência se imponha sobre o diálogo, o medo e o desespero sobre a confiança, e o rancor sobre o amor fraternal".

O presidente de Angola e autoridades civis e religiosas, entre elas o arcebispo da capital angolana, Damião António Franklin, foram se despedir do papa no aeroporto.

Santos, em sua despedida do papa no aeroporto, disse que a visita de Bento XVI foi um incentivo para prosseguir no caminho da consolidação da paz, da reconstrução nacional e da construção de uma sociedade assentada no respeito aos direitos humanos, na democracia e na justiça social. EFE jl/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG