segurança se alimenta de justiça - Mundo - iG" /

Bento XVI ressalta a Peres que segurança se alimenta de justiça

Jerusalém, 11 mai (EFE).- O papa Bento XVI ressaltou hoje diante do presidente israelense, Shimon Peres, que a segurança duradoura é uma questão de confiança, que se alimenta de justiça e integridade.

EFE |

Essa segurança "é selada através da conversão dos corações, que nos movimenta a olhar para o outro nos olhos e reconhecê-lo como meu igual", disse o pontífice na residência de Peres, no primeiro dia em Israel da visita à Terra Santa que Bento XVI iniciou na sexta-feira passada.

Se agir assim, uma sociedade passa de estar "marcada" por "obstáculos" a fazer isso pela "coesão e vigor", disse o papa, que destacou que "nenhum indivíduo, família, comunidade ou nação está isento da obrigação de viver em justiça e buscar a paz".

"Segurança, integridade, justiça e paz" são "inseparáveis", acrescentou.

Bento XVI se dirigiu às "famílias comuns" de Jerusalém e de Israel para perguntar "que fim político humano pode ser obtido através do conflito e da violência".

Peres definiu o papa como um "promotor da paz" e "grande líder espiritual", e destacou os "laços de reconciliação que estão se tecendo entre a Santa Sé e o povo judeu".

O presidente israelense recebeu Bento XVI em sua residência pouco depois das 16h (10h de Brasília) com trigo e frutas, como marca a tradição judaica de hospitalidade.

No ato de boas-vindas, três meninas pediram a "paz entre vizinhos e religiões" em inglês, hebraico e árabe.

Depois, Peres deu ao papa uma Bíblia gravada em um grão de arroz, graças à nanotecnologia, e um quadro com um candelabro religioso judaico.

Após a reunião, o papa plantou uma oliveira no jardim da residência do presidente israelense.

A próxima escala do papa, no Museu do Holocausto de Jerusalém, é uma das mais importantes de sua peregrinação à Jordânia, Israel e Cisjordânia, que termina na próxima sexta-feira.

Bento XVI prestará homenagem aos 6 milhões de judeus assassinados pelo nazismo, mas não entrará na seção histórica, onde há uma foto com um texto que acusa o papa Pio XII de não ter ajudado os judeus durante o massacre. EFE ap/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG