Bento XVI preocupado com pobreza espiritual que cerca Roma

O Papa Bento XVI manifestou nesta segunda-feira preocupação com a pobreza espiritual que cerca Roma, durante uma visita especial à sede da prefeitura da capital italiana na qual falou de emigração, tolerância e discriminação.

AFP |

Durante a primeira visita de Bento XVI ao "Campidoglio" romano, histórica e imponente sede da prefeitura desenhada por Michelangelo, o chefe da igreja católica solicitou aos habitantes e às autoridades de Roma que recusem "toda forma de intolerância e discriminação".

Diante dos membros do conselho municipal recordou os "recentes episódios de violência" registrados na capital, entre eles o estupro de várias adolescentes e mulheres ao que parece por imigrantes ilegais, o que provocou uma caça espontânea contra os estrangeiros, em particular romenos, na periferia.

"Roma tem a face de uma metrópole multiétnica e multirreligiosa, onde a integração é, às vezes, difícil e complexa", reconheceu o Papa.

"Estes episódios de violência, que todos lamentamos, são o sinal de uma pobreza espiritual que afeta o coração do homem contemporâneo".

"A eliminação de Deus e de sua lei privou o homem de certezas espirituais e da esperança necessária para superar as dificuldades e os desafios diários", advertiu.

A visita de Bento XVI ao Capitolio aconteceu 11 anos depois da realizada por seu antecessor, João Paulo II.

bur-kv/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG