Bento XVI pede que UE e África combatam tragédias da imigração

Cidade de Vaticano, 5 abr (EFE).- O papa Bento XVI pediu hoje uma estratégia coordenada urgente entre a União Europeia (UE) e os Estados africanos para impedir que os imigrantes recorram a traficantes sem escrúpulos.

EFE |

Durante o Ângelus que pronunciou após a missa do Domingo de Ramos, o papa ressaltou também a necessidade de que todos os países assinem um tratado da ONU contra as minas antipessoais, mas dedicou seu discurso principalmente a que a Europa não se resigne às tragédias dos imigrantes que tentam chegar ao litoral europeu.

A missa foi celebrada em uma Praça de São Pedro repleta de fiéis, entre eles milhares de jovens.

Bento XVI, que dedicou sua homilia ao sacrifício, lembrou "os irmãos e irmãs africanos" que perderam a vida há poucos dias nas barcas naufragadas no Mediterrâneo, em referência aos mais de 200 desaparecidos no naufrágio de uma embarcação de emigrantes ilegais em frente ao litoral da Líbia em dias anteriores.

Sua referência à tragédia da imigração ilegal terminou expressando seu apoio "a qualquer medida" para garantir a necessária assistência às vítimas.

A homilia do papa foi dedicada à necessidade de se sacrificar para ter uma vida plena e, em seu discurso, garantiu que não existe vida bem-sucedida "sem sacrifício".

"Quando olho para atrás em minha vida pessoal, devo dizer que justamente os momentos nos quais disse sim a uma renúncia foram momentos grandes e importantes da minha vida", disse o pontífice na Praça de São Pedro, repleta de católicos que estavam com ramos de palma e de oliveira.

O papa ressaltou a universalidade da Igreja, e que sua catolicidade deriva da renúncia.

Após a missa, uma delegação espanhola, comandada pelo cardeal arcebispo de Madri, Antonio María Rouco Varela, e os bispos auxiliares de Madri, César Franco e Juan Antonio Martínez Camino, recolheu a cruz da Jornada Mundial da Juventude das mãos da delegação australiana.

O papa deve ir ao encontro mundial com os jovens, que será realizada em Madri. EFE fab/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG