Bento XVI pede que cristãos ajudem os pobres na crise

Cidade do Vaticano, 2 mai (EFE).- O papa Bento XVI pediu hoje que os cristãos não sejam egoístas e ajudem os pobres e os que não têm voz durante a profunda crise econômica mundial, em declarações aos membros da Papal Foundation.

EFE |

"O mundo está lutando contra uma situação econômica verdadeiramente preocupante e, em momentos como este, existe a tentação de se esquecer dos que não têm voz e de pensar na própria dificuldade", disse.

Bento XVI insistiu em que os cristãos, "especialmente em tempos difíceis, têm que trabalhar duramente para garantir que a mensagem de consolo do Senhor seja ouvida".

O papa acrescentou que, "mais que nos encerrar em nós mesmos, devemos continuar sendo um sinal de esperança, força e apoio para os outros, especialmente para aqueles que não têm ninguém que cuide deles".

O pontífice também falou de sua próxima viagem à Terra Santa, sobre a qual disse que vai "como peregrino da paz" ao lugar onde "nasceu o Senhor", que é "um lugar sagrado para as três religiões monoteístas", a judaica, a muçulmana e a cristã.

Um luga que "há mais de 60 anos está infestado de violência e de injustiça", disse o papa. EFE cps/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG