Bento XVI envia ao G8 pedido de solidariedade aos mais pobres

Roma, 6 jul (EFE).- O papa Bento XVI dirigiu hoje ao Grupo dos Oito (G8, os sete países mais desenvolvidos e a Rússia) uma chamada à solidariedade e para que, no centro dos debates, estejam as necessidades dos mais pobres, cuja vulnerabilidade aumentou devido à especulação e às turbulências financeiras.

EFE |

Bento XVI, que fez esta chamada depois da reza do Ângelus na residência de Castelgandolfo, desejou que "a generosidade" ajude a tomar decisões e a relançar um "justo processo de desenvolvimento integral em salvaguarda da dignidade humana".

O papa pediu que os participantes do G8 coloquem no centro de suas deliberações "as necessidades das populações mais fracas e mais pobres, cuja vulnerabilidade aumentou hoje devido às especulações e às turbulências financeiras e seus efeitos perversos nos preços dos alimentos e da energia".

Além disso, lembrou que, nestes dias, "se levantaram numerosas vozes" para pedir a concretização de compromissos adquiridos em cúpulas anteriores do G8, e "sejam adotadas valentemente todas as medidas necessárias para vencer os flagelos da pobreza extrema, da fome, da doença, do analfabetismo".

"Eu também me uno a esta urgente chamada à solidariedade", acrescentou Bento XVI.

Os líderes do G8 se reunirão a partir de amanhã em Hokkaido, a ilha mais ao norte do Japão, e entre os temas em pauta estão a mudança climática, a crise alimentícia e a escalada do preço do petróleo. EFE cr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG