Bento XVI encerra visita à Austrália e retorna ao Vaticano

Sydney (Austrália) - O papa Bento XVI encerrou neste domingo sua visita à Austrália e retornou ao Vaticano, após a realização da Jornada Mundial da Juventude.

EFE |

O primeiro-ministro australiano, Kevin Rudd, foi ao aeroporto se despedir do pontífice, depois que este agradeceu pelo trabalho das centenas de voluntários que se reuniram no Parque Domain, no centro de Sydney, para vê-lo pela última vez durante a atual visita.

Bento XVI lembrou a todos que "os atos dos apóstolos dizem que é mais enaltecido dar do que receber".

No último dia de sua visita oficial à Austrália, o papa recebeu também quatro vítimas de abusos sexuais cometidos por sacerdotes australianos.

Antes de partir, Bento XVI rezou uma missa na capela da Catedral de Santa Maria, no centro da cidade, que contou com a presença do arcebispo católico de Sydney, cardeal George Pell.

Ao término da reza, o papa falou com dois homens e duas mulheres vítimas de abusos, escutou seus casos e lhes consolou.

Após pedir perdão publicamente por estes acontecimentos em nome da Igreja Católica, dias atrás, Bento XVI prometeu hoje às vítimas que rezará por elas, por suas famílias e por todas as vítimas.

A reunião, segundo o Vaticano, se desenvolveu em um clima de respeito e muita emoção.

Durante a Jornada Mundial da Juventude, o pontífice lembrou aos jovens católicos a importância de proteger o meio ambiente, exigiu a renovação espiritual à Igreja e ao mundo e apontou a cidade espanhola de Madri como a sede da próxima edição do evento, que ocorrerá em 2011.

O evento contou com a presença de 350 mil pessoas, segundo dados do Vaticano, um número inferior aos 500 mil esperados pelos organizadores.

    Leia tudo sobre: papa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG