Bento XVI encerra segundo sínodo de seu pontificado

O Papa Bento XVI comandou o encerramento solene do segundo sínodo de seu pontificado neste domingo, com uma missa na basílica de São Pedro, onde recebeu 250 bispos de todo o mundo, que elaboraram 55 propostas para ajudar a Igreja católica a se adaptar aos novos tempos.

AFP |

Uma das propostas mais inovadoras do sínodo (assembléia consultiva reunida por iniciativa do Papa) fala do papel das mulheres na leitura da Bíblia e na celebração da missa.

Os bispos, reunidos desde 5 de outubro no Vaticano, defendem que "o ministério do da 'leitura' seja aberto às mulheres, para que a comunidade cristã reconheça seu papel no anúncio da palavra", destaca a proposta 17 do sínodo.

Chama a atenção também a proposta de número 53 do sínodo, que aborda "o diálogo com o Islã em respeito aos direitos do homem e da mulher".

"Neste diálogo, o sínodo insiste na importância do respeito à vida, aos direitos do homem e da mulher (...). A reciprocidade e a liberdade de consciência e de culto serão um tema importante neste diálogo", indicaram os bispos.

Ao longo das sessões do sínodo, no entanto, os bispos acusaram o Islã de não respeitar os direitos da mulher, tal como figuram na declaração universal dos direitos humanos.

Os bispos também ressaltaram a importância do diálogo com a comunidade judaica, diálogo que "pertence à natureza mesma da Igreja".

jflm/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG