Bento XVI diz que Vaticano é realidade pacífica, mas nem sempre bem-entendida

Roma, 14 fev (EFE).- O papa Bento XVI disse hoje que o Estado do Vaticano, que celebra seus 80 anos de existência, é uma realidade pacificamente adquirida, mas nem sempre bem entendida em sua razão ser e nas várias tarefas necessárias a desempenhar.

EFE |

Bento XVI fez estas declarações ao receber em audiência os participantes da conferência sobre estudos dos Pactos de Latrão e do 80º aniversário da fundação do Vaticano.

O papa disse que o Vaticano "é, na realidade, um ponto quase invisível nos mapas da geografia mundial, um Estado pequeno e desarmado, privado de Exércitos temíveis e aparentemente irrelevante nas grandes estratégias geopolíticas internacionais".

Bento XVI comemorou a "independência absoluta da Santa Sé e do Estado" e afirmou que o Vaticano "é o centro de irradiação de uma constante ação para a solidariedade e o bem comum".

"Não é verdade que, por isso, e de todas as partes, se olha para este pequeno limbo da terra com grande atenção?", perguntou o papa.

"De seu coração, onde perto do túmulo de São Pedro vive o papa, se envia uma incessante mensagem de progresso social, de esperança, de reconciliação e de paz ", disse.

O Estado vaticano, que celebra os 80 anos de sua fundação, tem uma superfície de 44 hectares, para uma população de cerca de mil pessoas. O papa é o soberano absoluto e a bandeira oficial é amarela e branca. EFE cps/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG