golpeia o coração da dignidade humana - Mundo - iG" /

Bento XVI diz que eutanásia golpeia o coração da dignidade humana

Cidade do Vaticano, 5 fev (EFE).- O papa Bento XVI condenou hoje no Vaticano a eutanásia e disse que o apoio à mesma golpeia o coração da concepção cristã da defesa da dignidade da vida humana.

EFE |

O papa manifestou tal opinião no discurso que fez aos bispos da Escócia, que estão no Vaticano para a visita que fazem a cada cinco anos.

Durante o encontro, o pontífice confirmou que visitará a Grã-Bretanha neste ano e que fará uma escala na Escócia. Embora ainda não tenha sido anunciada oficialmente pelo Vaticano, segundo a Igreja Católica britânica, a visita será entre os dias 16 e 19 de setembro.

O papa incentivou os bispos a "enfrentar com firmeza" os desafios da "crescente onda de secularismo" que invade a Grã-Bretanha.

"O apoio à eutanásia golpeia o coração da concepção cristã da dignidade da vida humana. O avanço da ética moderna e algumas práticas repugnantes no campo da embriologia são motivos de preocupação", ressaltou Bento XVI.

O pontífice pediu aos bispos para que exortem os fiéis a se manter ao lado da Igreja, "mantendo e defendendo ao mesmo tempo o direito da Igreja de viver livremente na sociedade de acordo com suas crenças".

O papa manifestou que a Igreja oferece ao mundo uma visão positiva e inspiradora da vida humana, da "beleza" do casamento e da paternidade.

O pontífice lamentou o fato de que muitas vezes a doutrina da Igreja é percebida "como uma série de proibições e posições retrógradas, enquanto a realidade é que é criativa e doadora de vida".

Bento XVI se referiu também à divisão dos cristãos, amplamente perceptível na Escócia com a presença de três igrejas cristãs, e incentivou a prosseguir no caminho para a unidade.

De uma população de cinco milhões de pessoas, os católicos na Escócia são apenas 13% do total.

A maior parte da população é presbiteriana. Também está presente a Igreja Episcopal, ramificação do anglicanismo, mas independente da Igreja da Inglaterra. EFE jl/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG