Bento XVI designa bispo auxiliar ultraconservador na Áustria

O Papa Bento XVI nomeou neste sábado como bispo auxiliar de Linz (oeste da Áustria) um ultraconservador, que segundo o jornal regional Oberösterreichischen Nachrichten sequer estava na lista proposta pelo bispo da diocese.

AFP |

O próprio bispo de Linz, Ludwig Schwarz, anunciou a notícia, elogiando a nomeação.

O novo bispo auxiliar de Linz, Gerhard Maria Wagner, 54 anos, foi durante 20 anos o padre da paróquia de Windischgarsten, e se destacou nos últimos anos por declarações que causaram polêmica, tanto na Igreja católica austríaca como entre os fiéis.

Depois do furacão Katrina, que devastou a cidade americana de Nova Orleans em 2005, ele disse que "talvez não foi por acaso que as cinco clínicas praticando o aborto e as casas noturnas foram destruídas", e emitiu a hipótese de que "as catástrofes naturais talvez sejam a conseqüência de uma poluição espiritual".

Da mesma forma, em 2001, ele alertou os jovens para a saga de "Harry Potter", escrita pela britânica J.K.Rowling, que segundo ele pode levar para o "satanismo".

A nomeação do prelado ultraconservador acontece depois da suspensão da excomunhão de quatro bispos integristas da Fraternidade sacerdotal São Pio X (FSSPX), um dos quais, Richard Williamson, um bispo britânico que vive hoje na Argentina, negou o Holocausto e a utilização do gás na exterminação dos judeus.

Esta decisão do Papa suscitou uma salva de críticas da comunidade judaica.

Em 28 de janeiro, para tentar limitar os danos, Bento XVI condenou firmemente o negacionismo e expressou sua "solidariedade" aos judeus.

ppfe/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG