Bento XVI critica a infidelidade de alguns padres em relação à Igreja

O Papa Bento XVI criticou nesta quinta a infidelidade de alguns sacerdotes e pediu que se mantenham fiéis a sua vocação, apesar das dificuldades e incompreensões, em uma carta dirigida aos religiosos de todo o mundo.

AFP |

A perda de vocação assim como os escândalos pela violação do voto de castidade de alguns padres afetam profundamente a Igreja católica.

"Existem situaçòes, jamais o bastante criticadas, nas quais a Igreja sofre pela infidelidade de alguns de seus ministros. Nestes casos, é o mundo que sofre o escândalo e o abandono", admite o Papa, à véspera da abertura do Ano Sacerdotal, lançado por ocasião do 150o. aniversário da morte de Juan María Vianney, o Santo Padre de Ars.

O Papa insiste que os padres não "se conformem em ver os confessionários vazios, nem os fiéis se afastando dos sacramentos". "O sacerdote tem a chave dos tesouros dos céus: é ele que abre a porta; é o administrador do bom Deus; o administrador de seus bens".

É a primeira vez em quatro anos que Bento XVI se dirige diretamente aos padres de todo o mundo, ao contrário de João Paulo II que todos os anos dedicava a Quinta-feira Santa aos religiosos.

kv/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG