Cidade do Vaticano, 25 jan (EFE).- O papa Bento XVI expressou hoje convicção de que os cristãos, atualmente divididos em diferentes igrejas, alcançarão a unidade e serão uma coisa só, e pediu aos fiéis para rezar para que esse desejo de Cristo seja alcançado o mais rápido possível.

O pontífice fez a declaração diante de milhares de pessoas que assistiram, na praça de São Pedro, no Vaticano, à oração do Ângelus dominical, no dia em que termina a Semana de Preces pela Unidade dos Cristãos e que hoje coincide com a festa da Conversão de São Paulo.

Bento XVI afirmou que se converter significa crer em Cristo, "já que só nos colocando em suas mãos, nos deixando tomar por Ele, podemos sair das areias movediças do orgulho e do pecado, da mentira, da tristeza, do egoísmo e da falsa segurança, para conhecer e viver a riqueza de seu amor".

O papa ressaltou a importância do ecumenismo e de prosseguir os esforços no caminho em direção à comunhão (unidade), e assegurou que, "embora os cristãos ainda não tenham conseguido chegar à meta da plena unidade, se nos deixarmos converter pelo Senhor, a alcançaremos".

"O convite à conversão e à fé no Evangelho não perdeu atualidade e nos lembra de que nós também estamos convocados a deixar tudo o que for contrário à nossa condição de discípulos do Senhor e a nos identificar cada vez mais com seus sentimentos", afirmou.

Hoje à tarde, Bento XVI irá à Basílica de São Paulo Extramuros, ao sul de Roma, para encerrar a semana de preces pela unidade dos cristãos. EFE jl/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.