Bento XVI acende Círio da Paz e se prepara para oficiar Missa do Galo

Cidade do Vaticano, 24 dez (EFE).- O papa Bento XVI acendeu hoje o Círio da Paz na janela de seu apartamento, que dá para a praça de São Pedro do Vaticano, pouco depois de descobrir o monumental Portal de Belém, erguido no recinto vaticano, diante do obelisco.

EFE |

A inauguração do Portal de Belém e a iluminação do círio são os dois ritos tradicionais com os quais iniciam as celebrações de Natal no Vaticano, onde à meia-noite, o pontífice oficiará na Basílica de São Pedro a Missa do Galo.

Ao acender o círio, o papa não falou nada, só rezou por alguns segundos pela paz mundial e, com a vela, fez o sinal da cruz.

Depois, com a mão, cumprimentou e abençoou os milhares de presentes na praça.

O Portal da Praça de São Pedro deste ano está ambientado na Belém daquela época. O presépio onde nasceu Jesus foi colocado em uma humilde pousada, coberto de feixes de lenha, e em um cantinho da muralha da cidade.

Ao fundo do portal é possível ver uma torre e um grande portal, assim como várias casas de camponeses construídas ao longo da muralha.

O presépio conta com 20 figuras, todas de tamanho natural, provenientes do Portal de Belém, que foi construído em 1842 na igreja romana de Santo André do Vale por São Vicente Palotti.

O portal foi inaugurado pelo cardeal secretário de Estado, Tarcisio Bertone, que acendeu também um círio da paz e defendeu que a luz seja uma doação de esperança para o mundo, e pelo governador do estado da Cidade do Vaticano, o cardeal Giovanni Lajolo.

Durante o ato, o cardeal Bertone dirigiu uma vigília de preces pela paz, na qual foram lembrados as famílias, as pessoas que sofrem com a crise econômica e os cristãos perseguidos em várias partes do mundo, entre elas o estado de Orissa, na Índia, e no Iraque e Terra Santa.

Com a ornamentação do portal, em Belém, volta-se à tradição, depois que, no ano passado, o Nascimento foi ambientado em Nazaré, e não na cidade palestina, como indica a tradição cristã.

O portal do ano passado se inspirou, segundo explicaram fontes vaticanas, no Evangelho de São Mateus, que situa o nascimento de Jesus na casa de José em Nazaré, enquanto nos de São Lucas, São Marcos e San Juan se descreve a Natividade em Belém.EFE jl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG