Bento 16 pede paz para Síria, Mali e Nigéria na missa de Páscoa

Cerca de 100 mil pessoas compareceram à praça de São Pedro, no Vaticano, neste domingo. Papa condenou discriminações aos cristãos

AFP |

O Papa Bento 16 suplicou pela paz e a reconciliação no mundo, em particular na Síria, Mali e Nigéria, após a celebração neste domingo na praça de São Pedro da missa de Páscoa, a principal data do cristianismo, diante de 100.000 pessoas.

Veja:
- Imagens da Semana Santa celebrada pelo mundo
- Fotos das celebrações de Páscoa no Brasil

"Que na Síria cesse o derramamento de sangue e se inicie sem demora a via do respeito, do diálogo e da reconciliação, como também defende a comunidade internacional", clamou o papa durante a mensagem "urbi et orbi" (à cidade e ao mundo), pronunciada da sacada da basílica de São Pedro. A Síria é cenário há mais de um ano de uma revolta popular duramente reprimida pelo regime de Bashar al-Assad . Na mensagem, pronunciada ao fim da missa solene celebrada na praça de São Pedro, o pontífice condenou "as discriminações e perseguições" sofridas pelos cristãos no mundo, em particular no Oriente Médio.

Semana Santa:
- Bento 16 celebra neste Sábado de Aleluia a Vigília Pascal
- Peregrinos cristãos celebram Sábado de Aleluia em Jerusalém

"Cristo é esperança e consolo de modo particular para as comunidades cristãs que mais provas sofrem por causa da fé, por discriminações e perseguições", disse ao mencionar os conflitos no Oriente Médio, Síria, Mali e Nigéria. "Que ao Mali, que atravessa um momento político delicado, Cristo glorioso dê paz e estabilidade", disse o Papa, para em seguida condenar a violência na Nigéria, "cenário nos últimos tempos de sangrentos atentados terroristas" e onde neste domingo um ataque diante de uma igreja na cidade de Kaduna (norte do país) deixou pelo menos 20 mortos e vários feridos.

"Que a alegria pascoal lhe conceda as energias necessárias para recomeçar a construir uma sociedade pacífica e respeitosa da liberdade religiosa de seus cidadãos", completou.

AP
Com 85 anos, Bento 16 preside diante de cardeais missa de Páscoa na praça de São Pedro, no Vaticano


Vestido com hábitos litúrgicos dourados, símbolo da festividade, o papa presidiu diante de cardeais e bispos a missa do domingo de Páscoa em uma praça embelezada com mais de 400.000 flores e em um dia ensolarado. O pontífice, que acaba de completar sete anos de pontificado e que fará 85 anos em poucos dias, parecia em bom estado físico.

Entenda: O que se celebra na Semana Santa

Bento 16 pronunciou a mensagem em italiano, pouco antes de dar a bênção a todos católicos do mundo, durante a qual desejou "Feliz Páscoa" em 65 idiomas, entre eles árabe, japonês e hindu. "Desejo a todos uma boa e feliz festa de Páscoa, com a paz e a alegria, a esperança e o amor de Jesus Cristo Ressuscitado", disse. A missa foi transmitida ao vivo para vários países do mundo.

Também neste domingo, o Vaticano anunciou que Bento 16 visitará o Líbano entre os dias 14 e 16 de setembro. A viagem terá como objetivo enviar uma mensagem de paz e unidade aos cristãos desta região do Oriente Médio.

AP
Multidão de 100 mil pessoas ouviu mensagem de Feliz Páscoa ao vivo em 65 idiomas

    Leia tudo sobre: papavaticanoreligiãopáscoasírianigériasemana santapapaBento 16

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG