devolver esperança ao homem - Mundo - iG" /

Bento 16 diz que é preciso devolver esperança ao homem

VATICANO - O papa Bento 16 disse hoje que, diante da escassez global de alimentos, da desordem financeira, da mudança climática, da violência, do terrorismo e da miséria que obriga muitos a abandonar suas terras, é necessário descobrir novas perspectivas capazes de devolver a esperança ao homem.

EFE |

Bento 16 pediu que os homens não se rendam diante dessa "batalha pacífica" e lembrou aos fiéis que Cristo busca homens e mulheres que o ajudem a conseguir a vitória com as mesmas armas, "as da justiça, da verdade, da misericórdia, do perdão e do amor".

O pontífice fez estas declarações durante a mensagem pascal, que pronunciou na praça de São Pedro do Vaticano diante de cerca de 200 mil pessoas, que ocuparam também parte da Via da Conciliação.

AP
Papa celebra missa da Ressurreição na Praça de São Pedro
Papa celebra missa da Ressurreição na Praça de São Pedro

Após oficiar a Missa da Páscoa da Ressurreição, em uma praça transformada em um jardim de flores coloridas, o papa disse que a ressurreição de Cristo é a esperança para o homem e que, embora tenha extirpado o mal com a mesma, Jesus precisa de "homens e mulheres que o ajudem a afiançar sua vitória com suas mesmas armas".

"Em um tempo de escassez global de alimentos, de desordem financeira, de pobrezas, de mudanças climáticas preocupantes, de violências e misérias que obrigam muitos a abandonar sua terra, de terrorismo sempre ameaçador, de medos crescentes diante de um porvir problemático, é urgente descobrir novamente perspectivas capazes de devolver a esperança", disse o papa.

Mensagem à África

Bento 16 disse que a sociedade precisa de justiça, verdade, misericórdia, perdão e amor, e ressaltou que essa mensagem é a que levou à África durante sua recente viagem a Camarões e Angola.

"A África sofre muito por causa de conflitos cruéis e intermináveis, frequentemente esquecidos, que laceram e ensanguentam várias de suas nações, e pelo número cada vez maior de seus filhos e filhas que acabam sendo vítimas da fome, da pobreza e da doença", denunciou.

Reconciliação

O papa acrescentou que essa mesma mensagem será repetida "com força" durante a viagem que realizará em maio à Terra Santa.

Sobre essa região, disse que a reconciliação entre judeus e palestinos, "embora difícil, é indispensável" para um futuro de segurança comum e de pacífica convivência.

O papa convidou as partes a prosseguir de maneira "renovada, perseverante e sincera" os esforços para conseguir uma solução para o conflito israelense-palestino.

Ressurreição

Bento 16 disse que a ressurreição de Cristo permite aos homens responder à pergunta "o que há depois da morte?" com a resposta que a morte não tem a última palavra, "já que, no final, a vida é que triunfa".

A ressurreição, segundo o papa, "não é uma teoria, mas uma realidade histórica revelada pelo homem Jesus Cristo". "Não é um mito, nem um sonho, não é uma visão nem uma utopia, não é uma fábula, mas um acontecimento único", disse.

Bento 16 acrescentou que a ressurreição de Cristo ilumina as zonas escuras do mundo em que vivemos.

"Refiro-me particularmente ao materialismo e ao niilismo, a essa visão do mundo que não consegue transcender o que é comprovável experimentalmente e se abate desconsolada em um sentimento do nada, que seria a meta definitiva da existência humana".

O papa acrescentou que, se Cristo não tivesse ressuscitado, o "vazio" acabaria ganhando, mas a ressurreição responde à pergunta "recorrente" dos céticos.

Missa na Cidade do Vaticano

O pontífice celebrou a Missa da Ressurreição poucas horas depois da Vigília Pascal da meia-noite, na qual disse que o homem atual vive desorientado, sem saber em que valores educar os jovens, e na qual pediu a Deus que sua luz não se apague em meio às confusões destes tempos.

Concluída a mensagem, o papa realizou a bênção "Urbi et Orbi" (à cidade de Roma e a todo o mundo) em 63 idiomas, entre eles o português.

O papa também voltou a expressar sua solidariedade com as vítimas do terremoto que atingiu a região italiana de Abruzzo.

Leia mais sobre papa Bento 16

    Leia tudo sobre: papa bento 16

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG