intoleráveis - Mundo - iG" /

Bento 16 denuncia desigualdades sociais intoleráveis

Cidade do Vaticano - O papa Bento 16 denunciou hoje que existem no mundo desigualdades sociais e injustiças estruturais que não podem ser toleradas, e que exigem intervenções imediatas e uma coordenada estratégia para buscar soluções globais duradouras.

EFE |


O pontífice fez estas declarações perante milhares de pessoas que assistiram na praça de São Pedro à reza do Ângelus, no qual o papa se referiu à recente cúpula do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais desenvolvidos e a Rússia) na cidade italiana de L'Aquila, cuja agenda continha problemas de uma "gravidade dramática", disse.

Reuters

Papa Bento 16

Papa Bento 16



"Existem no mundo desigualdades sociais e injustiças estruturais que não podem ser toleradas e exigem, além de intervenções imediatas, uma estratégia coordenada para buscar soluções globais duradouras", disse o papa.

O pontífice acrescentou que a cúpula do G8 reiterou "a necessidade de alcançar acordos comuns para assegurar à humanidade um futuro melhor".

Bento 16 falou também de sua recente encíclica, de caráter social, a "Caritas in veritate" (Caridade na verdade), publicada na vigília do G8, e ressaltou que é necessário um novo sistema econômico mundial que leve em conta a ética e o ser humano, "criatura de Deus".

"Por isso, escrevi que, em uma sociedade em vias de globalização, o bem comum deve levar em conta toda a família humana", acrescentou.

Bento 16 manifestou também que as soluções para os problemas atuais da humanidade "não podem ser só técnicas", mas devem levar em conta todas as exigências do ser humano, "que está dotado de alma e corpo, e é preciso levar em conta seu criador, que é Deus".

O papa advertiu que o "absolutismo da técnica" pode criar "obscuros cenários para a humanidade".

O pontífice pediu que se respeite a dignidade da pessoa, que se defenda a vida e condenou a concepção "materialista e mecânica" da vida, "que reduz o amor sem verdade a um casca de ovo que pode ser preenchida de maneira arbitrária".

Bento 16 afirmou que "por mais complexa que seja a situação no mundo", a Igreja olha para o futuro com esperança. EFE JL/an

    Leia tudo sobre: bento 16g8papa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG