O papa Bento 16 expressou neste domingo sua preocupação com as vítimas da fome, das doenças, das injustiças, dos conflitos fratricidas e das violências que atingem as crianças na África, continente para onde viajará em 17 de março, quando começará uma visita a Camarões e Angola.

O pontífice mostrou esta preocupação diante de milhares de fiéis que assistiram hoje na Praça de São Pedro ao Ângelus dominical, durante o qual lembrou que, de 17 a 23 de março, viajará a esses dois países africanos, e com isso quer "abraçar idealmente" todo o continente.

Em Yaoundé, entregará o documento preparatório do próximo sínodo de bispos sobre a África, que será realizado no Vaticano em outubro de 2009, e em Angola, "um país que, após uma longa guerra interna, encontrou a paz", lembrará os 500 anos da chegada do Cristianismo.

"Com esta visita, pretendo abraçar idealmente todo o continente africano, suas milhares de diferenças e sua profunda alma religiosa, suas antigas culturas e seu fatigante caminho de desenvolvimento e de reconciliação, seus graves problemas, suas dolorosas feridas e sua enorme potencialidade e esperança", afirmou o papa.

O pontífice disse que pretende confirmar na fé os católicos, encorajar os cristãos no compromisso ecumênico e levar a todos o anúncio de paz confiado por Cristo à Igreja.

Bento 16 ressaltou que a Igreja não busca objetivos econômicos, sociais e políticos, mas anuncia Cristo, certa de que o Evangelho pode tocar os corações de todos e transformá-los, renovando, a partir de dentro, a pessoa e a sociedade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.