Benjamin Netanyahu pede eleições antecipadas

O chefe do partido Likud, oposição de direita israelense, Benjamin Netanyahu, pediu nesta quinta-feira a realização antecipada de eleições no país, um dia depois da escolha da ministra israelense das Relações Exterores, Tzipi Livni, para a presidência do Kadima, partido atualmente no poder.

AFP |

"A decisão mais democrática é organizar eleições. Devemos deixar os milhões de israelenses escolherem o novo primeiro-ministro, e não deixar que uma questão tão importante fique nas mãos de algumas centenas de militantes do Kadima", argumentou Netanyahu em uma coletiva de imprensa em Tel Aviv.

O chefe do Likud se refere ao fato de Tzipi Livni ter sido eleita com apenas 431 votos de diferença sobre seu principal rival, o ministro israelense dos Transportes, Shaul Mofaz, considerado mais próximo ideologicamente de Netanyahu.

A princípio, a atual legislatura termina no final de 2010.

O presidente israelense, Shimon Peres, pedirá a Livni nos próximos dias que apresente a formação de um novo governo. A chanceler terá então 42 dias para cumprir esta função, com o objetivo de substituir o atual primeiro-ministro, Ehud Olmert, envolvido em escândalos de corrupção.

Olmert deve anunciar sua decisão de renunciar no próximo domingo, durante a reunião semanal de gabinete, mas pernanecerá à frente de um governo de transição até que o novo conselho de ministros seja formado.

cad/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG