Washington, 16 dez (EFE).- O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, que coordenou a política monetária dos Estados Unidos na pior recessão econômica em sete décadas, foi designado hoje personalidade do ano pela revista Time.

Segundo a "Time", o reconhecimento a "Bernanke se refere por ele ser o responsável pelo banco central dos Estados Unidos, o órgão mais importante e menos compreendido na condução da economia do país e do mundo".

Os outros finalistas na seleção de personalidades que realiza "Time" foram o chefe das forças americanas no Afeganistão, general Stanley McChrystal, os "trabalhadores chineses" e a presidente da Câmara de Representantes, Nancy Pelosi.

"O professor Bernanke, de Princeton, foi um destacado acadêmico da Grande Depressão" e, portanto, sabe bem "como a passividade do Federal Reserve na década de 30 ajudou a criar a calamidade mediante sua obstinada recusa para ampliar a provisão de dinheiro e sua trágica falta de imaginação e experimentação".

A revista sustentou que "em Washington, Bernanke estava decidido a não ser aquele que presidiria o Fed durante a segunda versão da Grande Depressão".

"Por isso quando a turbulência dos mercados imobiliários fez metástase na pior crise financeira global em mais de 75 anos, (Bernanke) buscou trilhões de dólares e os jogou sobre a economia", acrescenta.

Sob a condução de Bernanke, continua o artigo, o Federal Reserve "concedeu inúmeras ajudas governamentais a empresas privadas enfraquecidas, reduziu taxas de juros a zero, emprestou a fundos mútuos, a fundos de investimento, a bancos estrangeiros, bancos de investimento, fabricantes, seguradoras e outros que jamais sonhavam em receber dinheiro do órgão".

A lista de iniciativas atribuídas a Bernanke compreende os "estímulos aos mercados de crédito, desde empréstimos para veículos automotores a letras de câmbio empresariais, e uma revolução no financiamento de casas com a compra em massa de bônus hipotecários".

Bernanke, designado sucessor de Alan Greenspan em 2006, encara agora sua confirmação no Senado para um segundo período à frente do Federal Reserve.

No ano passado, a "personalidade do ano" escolhida pela "Time" foi o então presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama e, em 2007, o reconhecimento foi concedido ao então primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin. EFE jab/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.