Belgrado diz que missão da UE no Kosovo não protege sérvios

Mitrovica (Kosovo), 4 jan (EFE) - O ministro para o Kosovo da Sérvia, Goran Bogdanovic, acusou hoje a Eulex, missão civil da União Européia (UE) na ex-província de seu país, de não prevenir os mais recentes ataques contra sérvios em sua região norte.

EFE |

"O vazio de segurança que existe no norte (sérvio) de Mitrovica é inaceitável", disse Bogdanovic durante uma visita a esta cidade, dividida em uma parte sérvia e outra albanesa.

Nesse sentido, exigiu que Otan, ONU e Eulex "façam a fazer mais para assegurar a paz e a segurança no Kosovo depois das mais recentes provocações albanesas", referindo-se a dois graves incidentes de tensões entre sérvios e albaneses, que causaram numerosos feridos e danos materiais nesta semana.

A missão civil da UE no Kosovo iniciou seu trabalho no Kosovo em 9 de dezembro, com o envio de centenas de analistas a esse país, declarado independente da Sérvia em fevereiro do ano passado.

Em comunicado, emitido no sábado, a Eulex diz que a missão civil comunitária e a Otan aumentaram sua presença no norte do Kosovo para mostrar sua determinação de que pretendem garantir a estabilidade e a segurança na região.

A Sérvia e os sérvios moradores do Kosovo rejeitam a independência da ex-província, que é protegida por 16 mil soldados de uma missão liderada pela Otan. EFE am-jk/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG