Bruxelas, 12 nov (EFE).- As autoridades belgas estudaram a possibilidade de cancelar a cúpula da União Européia (UE) que termina hoje em Bruxelas em função do risco de um atentado terrorista iminente a cargo de uma célula da Al Qaeda desmantelada nesta quinta-feira.

O cancelamento da cúpula foi estudado "nos últimos dias", afirmou o primeiro-ministro belga, Yves Leterme, em entrevista à rádio "RTL".

A reunião de chefes de Estado e Governo comunitários foi confirmada somente depois de todos os organismos de segurança se prepararem para "todos os cenários possíveis", acrescentou Leterme.

A Polícia realizou na quinta-feira a maior operação da Bélgica contra o terrorismo, na qual deteve em Bruxelas e Liège 14 supostos membros da Al Qaeda.

Três dos detidos voltaram recentemente de campos de treinamento no Afeganistão ou Paquistão, e um deles teria recebido a ordem de perpetrar um atentado suicida e já teria até mesmo se despedido de sua família, indicaram as autoridades. EFE rcf/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.