Bélgica é o primeiro país da UE a receber jovens palestinos feridas

Bruxelas, 15 jan (EFE).- A Bélgica se tornou o primeiro país da União Europeia (UE) a receber crianças e jovens palestinos feridos vítimas da ofensiva israelense na Faixa de Gaza, que hoje entra no 20º dia.

EFE |

Seis crianças feridas chegaram na quarta-feira à noite ao aeroporto militar de Melsbroek, em Bruxelas, de onde foram levadas a diferentes hospitais para receber tratamento médico, informa a imprensa belga.

Os jovens, que viajaram acompanhados de um dos pais, serão amparadas por famílias belgas que se ofereceram de forma voluntária.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu em função de critérios médicos que crianças podiam ser enviadas à Bélgica para recuperação.

Países como Marrocos e Arábia Saudita já tinham acolhido feridos palestinos, mas esta é a primeira participação de um Estado europeu.

O porta-voz adjunto do Ministério de Assuntos Exteriores belga, François Delhaye, confirmou ao jornal "Le Soir" que os jovens têm idades entre 2 anos e meio e 18, e que foram enviados a quatro hospitais de Bruxelas.

Está previsto que tanto os jovens quanto seus acompanhantes recebam assistência psicológica e social, e sejam assistidos por intérpretes.

De maneira paralela, a comunidade árabe de Bruxelas se mobilizou para recolher presentes e dinheiro.

O número de vítimas fatais palestinas causadas por esta ofensiva é de 1.033 e o de feridos, 4.580, enquanto 13 israelenses - entre eles, cerca de dez militares - morreram nos últimos 20 dias e mais de 200 ficaram feridos. EFE mrn/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG