Bruxelas, 13 mai (EFE).- As autoridades belgas confirmaram o primeiro caso da gripe suína no país, que envolve um homem que tinha viajado aos Estados Unidos, informou hoje o Ministério da Saúde.

Trata-se de um homem de 28 anos que viajou recentemente para várias cidades dos EUA e que notou os primeiros sintomas em sua volta à Bélgica, na segunda-feira passada, como explicou a ministra da Saúde, Laurette Onkelinx.

O paciente foi isolado para evitar possíveis novos contágios e seu estado "não é preocupante", já que apresenta sintomas similares "a uma gripe comum moderada", segundo o especialista do ministério da Saúde Daniel Reynerds, em declarações à rede de televisão local "RTL".

As autoridades de saúde belgas farão análises de todas as pessoas que tiveram contato direto com o infectado, assim como com passageiros que viajaram com ele em seu voo de volta, acrescentou o especialista.

Desde a detecção da doença no final de abril passado, a Bélgica tinha apontado dezenas de possíveis casos, que análises acabaram descartando.

Com o primeiro caso na Bélgica, já são 16 os países afetados pela doença entre os 27 Estados-membros da União Europeia, mais Suíça, Liechtenstein, Islândia e Noruega.

Apesar do nome, a doença não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE ahg/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.