Belgas cobram 1,4 bi de euros do Lehman Brothers

Bruxelas - Cerca de 1,6 mil litigantes belgas reivindicam cerca de 1,4 bilhão de euros ao Lehman Brothers, o banco de investimentos cuja quebra, em setembro de 2008, foi o estopim da crise financeira que afetou a economia mundial, informa hoje a imprensa econômica belga.

EFE |

A maior parte das reivindicações procede de empresas e organizações, e as cinco maiores já totalizam cerca de 1,1 bilhão de euros, dos quais o banco franco-belga Dexia pede 491 milhões de euros, segundo o jornal "L'Echo".

Outras instituições financeiras que reivindicam dinheiro são as filiais belgas do Deutsche Bank e do Citibank, que são objeto de ações legais por parte de clientes que os acusam de não ter informado adequadamente sobre os produtos financeiros que compraram.

O jornal financeiro "De Tijd" destaca que a soma total das reivindicações na Bélgica multiplicou nos últimos três meses, já que era de 482 milhões de euros.

Leia mais sobre: bancos

    Leia tudo sobre: bancoscrisecrise financeiracrise globallehman brothers

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG