Bebê britânico morre após derrota judicial dos pais

Um bebê britânico de nove meses gravemente doente morreu neste sábado, depois que os médicos interromperam o tratamento da criança após a derrota judicial dos pais da criança, que lutavam para mantê-la com vida.

AFP |

Os pais queriam que os médicos prosseguissem com o tratamento do filho, que sofria trastornos de metabolismo provocados por uma rara doença genética, além de danos cerebrais e insuficiência respiratória, mas os médicos argumentaram que não existiam perspectivas de cura e que a criança sofria dores insuportáveis.

Um tribunal de apelação londrino decidiu a disputa a favor dos médicos, mas os juízes manifestaram a "mais profunda compaixão" pelos pais.

Os pais, que não tiveram os nomes revelados por ordem judicial, assim como o bebê e o hospital em que estava internado, afirmaram pouco depois do anúncio da decisão do tribunal que estavam "profundamente aflitos" com a sentença.

Eles anunciaram que o filho seria desconectado ainda neste sábado do aparelho de ventilação mecânica que o mantinha vivo.

Os dois, identificados apenas como senhor e senhora T, informaram em um comunicado que o filho, identificado como OT, morreu durante a manhã depois que os médicos interromperam o tratamento.

"Durante seu curto tempo conosco, OT virou o foco de nossas vidas. Nós estávamos presentes durante os últimos meses dele, juntos com toda a família de O", afirma o texto.

"Ele morreu em paz. Nós vamos sentir muita falta dele e desejamos afirmar que estamos orgulhosos de termos conhecido nosso lindo filho em sua curta vida", conclui a nota.

kah/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG