BCE confirma que zona do euro vive forte desaceleração

Frankfurt - O Banco Central Europeu (BCE) confirmou hoje que a economia mundial, incluindo a zona do euro, experimenta uma acentuada desaceleração e que tanto a demanda global como a do grupo de moeda única será muito fraca em 2009.

EFE |

No boletim mensal de abril, publicado hoje, o BCE estima que a recuperação econômica acontecerá de forma gradual em 2010.

O BCE destacou que os indicadores disponíveis de expectativas de inflação continuam firmemente ancorados em níveis compatíveis com o objetivo de manter o índice próximo a 2% a médio prazo.

"O contraste com os resultados da análise monetária confirma que as pressões inflacionárias continuaram diminuindo", informa o BCE.

Após a decisão no último dia 2 de reduzir a taxa básica de juros a 1,25%, o BCE acredita que a estabilidade de preços se manterá a médio prazo, sustentando o poder aquisitivo dos lares da zona do euro.

"Os dados disponíveis mostram que a atividade econômica na zona do euro continua sendo muito fraca nos primeiros meses de 2009 e que provavelmente se manterá muito moderada durante o resto do ano, apesar de que se espera que se recupere gradualmente em 2010", diz o BCE.

Por outra parte, o BCE reconheceu que existe uma preocupação relacionada com a possibilidade de que o impacto na economia real das turbulências dos mercados financeiros seja mais forte que o previsto, com uma intensificação das pressões protecionistas e com uma evolução adversa da economia.

O BCE informou também que o fluxo dos empréstimos a sociedades não financeiras e a famílias continua sendo "muito pouco".

Leia mais sobre: Europa

    Leia tudo sobre: europa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG