WikiLeaks: Venezuela e narcotráfico financiam Nicarágua

Documento divulgado pelo site afirma que governo de Daniel Ortega recebeu dinheiro do narcotráfico e de Hugo Chávez

BBC Brasil |

selo

Uma correspondência diplomática revelada pelo site WikiLeaks diz que o governo da Nicarágua é financiado pelo narcotráfico internacional e por "maletas de dinheiro" entregues pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

A revelação mais recente do WikiLeaks foi publicada pelo jornal espanhol "El País" nesta terça-feira e dá como fonte um dos telegramas enviados pela embaixada americana em Manágua em maio de 2008.

A mensagem diz que o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, e seu partido, a Frente Sandinista de Liberação Nacional (FSLN), receberam dinheiro do narcotráfico durante a campanha eleitoral de 2007 em troca da absolvição e libertação de por juízes sandinistas de traficantes capturados pela polícia.

"Temos informações de primeira mão de que funcionários do governo da Nicarágua recebem maletas cheias de dinheiro de representantes do governo da Venezuela em viagens oficiais a Caracas", diz a correspondência. O presidente Ortega teria "fortalecido seus vínculos com Irã e Venezuela e demonstrado abertamente uma simpatia" pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

Cocaína

A mensagem afirma ainda que Ortega teria dado refúgio ao traficante colombiano Pablo Escobar nos anos 80. Em um dos telegramas, o embaixador dos Estados Unidos na Nicarágua, Paul Trivelli, diz que Ortega e Escobar fizeram um acordo em 1984. O traficante teria se refugiado no país após ter ordenado o assassinato do ministro da Justiça da Colômbia.

Segundo a informação publicada no El País, Washington teria dito que "os aviões de Escobar usavam a Nicarágua para levar cocaína aos Estados Unidos". O então ministro do Interior, Tomás Borge, e outros funcionários do Ministério teriam até mesmo ajudado a carregar e descarregar os aviões.

Em troca, Ortega e o partido teriam recebido grandes somas de dinheiro vivo de Escobar. A prova, de acordo com a mensagem, seria a filmagem feita por uma câmera da Agência Anti-Drogas dos Estados Unidos (DEA), colocada secretamente em um dos aviões que faziam o carregamento de cocaína no Aeroporto Internacional de Manágua.

Prisão

O australiano Julian Assange, fundador do WikiLeaks, se apresentou à polícia britânica na manhã desta terça-feira e foi preso, depois que o Reino Unido recebeu um pedido de prisão vindo da Suécia. Assange enfrenta acusações de violência sexual contra duas mulheres.

OTAN

O jornal britânico "The Guardian" publicou mais documentos divulgados pelo site WikiLeaks, que revelam planos dos Estados Unidos e da OTAN para defender os países dos Bálcãs contra uma possível investida da Rússia na região.

Os documentos mostram uma mensagem confidencial de janeiro deste ano assinada pela secretária de Estado americana Hillary Clinton, dizendo que países da OTAN concordaram em aumentar a contingência da organização militar na defesa Polônia, para incluir proteção à Estônia, Letônia e Lituânia.

Em comunicado, o Ministro de Relações Exteriores russo disse que a informação "confunde" o país. Segundo o ministro, a Rússia e a Otan haviam feito um acordo que descartava o uso da força para ameaças mútuas.

    Leia tudo sobre: wikileaksdocumentos diplomáticoseuavenezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG