Vídeo mostra chimpanzés reagindo como humanos à morte

Um vídeo feito a pedido de cientistas britânicos mostra que um grupo de chimpanzés teve reações semelhantes às que seriam esperadas de pessoas quando um membro do grupo de primatas morreu. As imagens foram gravadas por funcionários de um parque de safáris na Escócia a pedido de cientistas da Universidade de Stirling.

BBC Brasil |

Um vídeo feito a pedido de cientistas britânicos mostra que um grupo de chimpanzés teve reações semelhantes às que seriam esperadas de pessoas quando um membro do grupo de primatas morreu. As imagens foram gravadas por funcionários de um parque de safáris na Escócia a pedido de cientistas da Universidade de Stirling. Os funcionários do parque usaram câmeras para documentar a morte da fêmea Pansy, que teria mais de 50 anos de idade e estava em estado terminal. Os chimpanzés acariciaram e arrumaram Pansy e ficaram tristes por vários dias depois da morte, evitando o local onde ela morreu e passando mais tempo se tocando. Quando Pansy ficou letárgica nos dias que antecederam sua morte, outros membros do grupo ficaram mais quietos do que normalmente e se mantiveram ao lado da fêmea doente durante as noites, a acariciando mais do que costumavam fazer antes. Após a morte, a filha de Pansy ficou perto do corpo por uma noite inteira, apesar de nunca ter dormido naquele local antes. Corpos de filhotes Outro vídeo mostra um chimpanzé jovem brincando com o corpo mumificado de um filhote, antes de a mãe do animal morto puxar o cadáver para si. O estudo, coordenado por cientistas da Universidade de Oxford, mostrou que duas mães vivendo em seu habitat natural na Guiné carregaram os corpos de seus filhotes, uma delas por quase dez semanas. Segundo os cientistas que realizaram ambos os estudos, os resultados mostram que outras espécies, principalmente os macacos, são mais parecidos com os humanos do que se pensava. Chimpanzés e seres humanos dividem 99% de DNA e são tão similares que alguns acadêmicos já sugeriram que os animais deveriam receber direitos semelhantes aos direitos humanos.
    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG