Trio que passou 50 dias em barco à deriva no Pacífico chega a Fiji

Pai de um dos adolescentes diz que resgate foi "um milagre"; jovens estão com desidratação grave e insolação

BBC Brasil |

selo

Três adolescentes que foram encontrados vivos depois de passar 50 dias em um barco à deriva no Oceano Pacífico chegaram nesta sexta-feira ao arquipélago de Fiji. Os jovens são das ilhas Tokelau, um território administrado pela Nova Zelândia no sul do Pacífico.

As equipes de buscas chegaram a afirmar que os três estavam mortos depois de não conseguir encontrá-los. Os adolescentes sobreviveram os 50 dias com cocos, água que conseguiram pegar com uma lona encerada e uma ave marítima que capturaram enquanto estavam no barco. Um barco de pesca de atum encontrou os três e os levou para Fiji.

John Kalolo, diretor da escola onde os três adolescentes estudam, disse à BBC que, na comunidade onde eles vivem, já houve "muitas lágrimas de felicidade e alegria" depois do resgate.

AP
Jovem resgatado após passar 50 dias à deriva é auxiliado na chegada ao porto das ilhas Fiji

Kalolo afirmou que muitos na ilha ainda acreditavam que os meninos estavam vivos, mesmo depois de 50 dias de buscas infrutíferas. "Há muitas perguntas que precisamos fazer a estas crianças - ainda não sabemos quais foram seus motivos e intenções", afirmou.

Já o pai de um dos adolescentes, Tanu Filo, disse a uma rádio neozelandesa que o resgate foi um "milagre". "O vilarejo inteiro estava tão animado, eles choraram e cantaram, e se abraçaram pelas ruas. Todos estavam gritando as boas notícias", disse.

Desidratação e insolação

Logo depois de chegar a Fiji, os três náufragos foram levados para o hospital para exames. Os três estão com desidratação grave e insolação. Os meninos Samu Perez e Filo Filo, de 15 anos, e Edward Nasau, de 14, tinham desaparecido no dia 5 de outubro do atol de Atafu em um pequeno barco de alumínio, depois de um evento esportivo anual na região.

Depois que a Força Aérea da Nova Zelândia não conseguiu encontrar os meninos, as autoridades consideraram os três como mortos. Mas os adolescentes foram vistos a nordeste das ilhas Fiji na tarde de quarta-feira por um tripulante de um navio de pesca de atum.

"Nós chegamos perto deles e perguntamos se precisavam de alguma ajuda, e a resposta deles foi um empolgado 'sim'", disse o tripulante Tai Fredricsen à BBC. "Imediatamente enviamos nossa embarcação de resgate, os trouxemos a bordo e demos os primeiros socorros."

Fredricsen disse que os meninos tinham um pequeno suprimento de cocos, mas que eles acabaram depois de dois dias. "Eles tiveram um período em que beberam apenas água doce, que estavam conseguindo pegar durante a noite, com uma lona", disse.m"Eles também me contaram que, duas semanas antes do resgate, conseguiram capturar uma ave marinha, o que foi muita sorte."

"Eles também contaram que, nos últimos dois dias, começaram a beber água salgada, o que poderia ter sido desastroso para eles", acrescentou o tripulante.

    Leia tudo sobre: resgateoceano pacíficoilhas fijinova zelândia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG