Trabalhistas sinalizam fim de negociação para formar governo britânico

Partido Liberal-Democrata, de Nick Clegg, negocia com conservadores e trabalhistas o apoio para a formação de novo governo

BBC Brasil |

Políticos trabalhistas reconheceram nesta terça-feira que os esforços do partido na busca de um acordo para participar de um novo governo britânico chegaram ao fim, de acordo com informações apuradas pela BBC.

Um aliado próximo do primeiro-ministro britânico, o trabalhista Gordon Brown, afirmou à BBC que os trabalhistas estão prestes a admitir o fracasso nas negociações para formar uma coalizão de governo com os liberais-democratas.

De acordo com o comentarista de política da BBC Nick Robinson, os representantes do Partido Liberal Democrata decidiram retomar as negociações para um acordo com o Partido Conservador, e os trabalhistas planejam se reagrupar na oposição como o “único partido progressista”.

Se confirmada, a decisão abre caminho para uma aliança entre os partidos Conservador e Liberal Democrata e um possível governo com o líder conservador David Cameron como primeiro-ministro.

Representantes conservadores e liberais-democratas ainda negociam os detalhes de um acordo, quatro dias depois das eleições que resultaram na formação de um Parlamento em que nenhum partido conseguiu conquistar a maioria absoluta.

Para que o acordo possa ser fechado, o líder liberal-democrata, Nick Clegg, precisa garantir o apoio da executiva federal e da maioria dos parlamentares de seu partido.

Nesta terça-feira, repórteres da BBC relataram ter visto bagagem de mudança sendo retirada da residência oficial do primeiro-ministro em Londres, em uma possível indicação de que Gordon Brown estaria se preparando para deixar o cargo .

    Leia tudo sobre: Grã-Bretanhaeleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG