Tiger Woods pede desculpas e diz que não sabe quando volta aos campos

Em sua primeira aparição pública desde o final de novembro, o golfista americano Tiger Woods convocou uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira em que pediu desculpas por seu comportamento irresponsável e egoísta e disse ainda não saber quando voltará a jogar. Woods estava afastado da vida pública desde que se envolveu em um acidente de carro na frente de sua casa, na Flórida, que levou posteriormente a revelações sobre sua vida pessoal e à descoberta de que ele mantinha vários casos extraconjugais.

BBC Brasil |

O atleta de 34 anos é o principal golfista do mundo e é casado com a ex-modelo sueca Elin, com quem tem dois filhos pequenos.

"Eu sei que as pessoas querem descobrir como eu pude ser tão egoísta e tão tolo. As pessoas querem saber como eu pude fazer isso com a minha mulher, Elin, e com os meus filhos", disse Woods, diante de um pequeno grupo de jornalistas, amigos e colegas reunido na Flórida.

"Eu fui infiel, eu tive casos amorosos, eu traí. O que eu fiz foi inaceitável", disse o atleta.

"Eu feri minha mulher, meus filhos, minha mãe, a família da minha mulher, minha fundação e as crianças de todo o mundo que me admiram."
Volta aos campos
Woods, que é um dos atletas mais famosos do planeta e vencedor de 14 majors, os principais torneios de golfe no mundo, disse que pretende voltar ao golfe "algum dia".

"Não sei quando será esse dia, talvez neste ano", afirmou.

O golfista disse que a partir deste sábado vai voltar à terapia e ao tratamento a que vem sendo submetido desde o escândalo.

Ele também falou sobre os 45 dias em que passou por uma terapia. "É difícil admitir que eu preciso de ajuda, mas eu preciso", disse.

"Ainda tenho um longo caminho pela frente, mas já dei os primeiros passos na direção certa", afirmou.

Na declaração, Woods esclareceu alguns pontos sobre o acidente de novembro, negando que algum episódio de violência doméstica tenha ocorrido, como alguns veículos de imprensa chegaram a sugerir, publicando a versão de que o golfista havia sido atacado pela mulher.

O pronunciamento de Woods durou menos de 15 minutos. A mãe do atleta estava presente, mas a mulher, Elin, não apareceu.

Os jornalistas presentes não puderam fazer perguntas.

Woods disse entender que os jornalistas tenham perguntas sobre detalhes do escândalo e sobre o futuro de seu casamento, mas afirmou que essa é uma questão entre ele e a mulher.

"Por favor, deixem minha mulher e meus filhos em paz", afirmou.

Escândalo
A vida pessoal de Woods, até então considerado um modelo de bom comportamento, ganhou as manchetes em 27 de novembro do ano passado, quando o atleta ficou levemente ferido após colidir seu carro contra uma árvore e um hidrante perto de sua casa.

Pouco depois, começaram a aparecer na imprensa notícias de casos extraconjugais do golfista, entre eles um romance de 31 meses com uma garçonete de Los Angeles.

Com crescentes especulações sobre sua vida privada na imprensa, Woods divulgou uma declaração na internet, em que afirmava ter "decepcionado" sua família e lamentar as "transgressões".

O escândalo fez com que vários patrocinadores abandonassem o atleta.

Em dezembro, ele anunciou uma pausa por tempo indefinido na carreira, para concentrar sua atenção na família.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG