Terremoto causa destruição na 2ª maior cidade da Nova Zelândia

Tremor teve epicentro a 12 quilômetros de profundidade e deixou feridos; não há confirmação de mortos

BBC Brasil |

selo

Um terremoto de magnitude 7,0 na escala Richter atingiu a Ilha Sul da Nova Zelândia nesta sexta-feira, causando destruição em Christchurch, a segunda maior cidade do país da Oceania. Há informações de que o tremor deixou feridos, mas não há confirmação de mortos. Segundo a polícia, houve saques em algumas das lojas danificadas.

O epicentro do tremor, que aconteceu às 4h35 de sábado no país (13h35 desta sexta-feira em Brasília), foi a 30 quilômetros a noroeste de Christchurch, a uma profundidade de 12 quilômetros. Segundo relatos da imprensa local, o terremoto causou a destruição de vários prédios e cortes no fornecimento de luz e água.

De acordo com a rádio New Zealand, o sismo foi sentido por cerca de 40 segundos, e terremotos secundários foram registrados posteriormente na área atingida.

Christchurch é a segunda maior cidade da Nova Zelândia, com uma população de 386 mil. O centro de Alerta de Tsunami do Pacífico indicou não existir "nenhuma ameaça ampla de tsunami destrutivo", alertando que que havia risco de um tsunami local.

Estragos

Segundo o site do jornal New Zealand Herald, várias estradas foram bloqueadas por escombros depois que as fachadas de diversos prédios desabaram, deixando visível o interior das construções. "Há uma fila de lojas totalmente demolidas bem à minha frente", disse a moradora de Christchurch Colleen Simpson ao jornal local The Press.

A publicação afirma que muitas pessoas saíram assustadas às ruas, vestindo pijamas. Muitas delas portavam telefones celulares e câmeras digitais, registrando os danos. O prefeito de Christchurch, Bob Parker, disse à rádio Newstalk ZB que, embora pessoas feridas tenham sido levadas a hospitais, ele não tinha informações sobre casos graves.

A Nova Zelândia fica no limite sul do chamado "Anel de Fogo" do Oceano Pacífico, como é conhecida uma área especialmente vulnerável a terremotos e erupções vulcânicas.

O país ocupa uma área da crosta terrestre onde a Placa tectônica do Pacífico converge com a placa Indo-Australiana e registra mais de 14 mil terremotos por ano, dos quais cerca de 20 chegam a cinco de magnitude na escala Richter.

O último tremor fatal na Nova Zelândia ocorreu em 1968, matando três pessoas na costa oeste da ilha sul.

*BBC e AP

    Leia tudo sobre: terremotonova zelândia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG