Taleban está por trás de atentado em NY, diz Holder

Segundo procurador-geral dos EUA, há provas de que grupo extremista ajudou no plano de Faisal Shahzad

BBC Brasil |

O procurador-geral dos Estados Unidos disse neste domingo ter provas de que o braço paquistanês do grupo extremista islâmico Taleban está por trás da tentativa de atentado em Times Square, em Nova York. Eric Holder disse que o Taleban teria ajudado no plano e "provavelmente auxiliado no financiamento".

AFP/Chris Hondros
Policiais observam movimento no final da noite da tentativa de atentado em NY

Autoridades americanas haviam inicialmente descartado declarações do grupo assumindo a autoria da tentativa de explosão do dia 1 de maio. Um cidadão americano, nascido no Paquistão, foi indiciado pelo crime.

Faisal Shahzad, que tem 30 anos e é de Bridgeport, Connecticut, está cooperando com as investigações e admitiu ter recebido treinamento em fabricação de bombas na região paquistanesa do Waziristão, segundo a promotoria.

Provas

AP
Eric Holder, procurador-geral dos EUA
"Nós agora temos provas que mostram que o Taleban paquistanês estava por trás do ataque", disse Holder ao programa dominical This Week da rede de TV americana ABC.

"Nós sabemos que eles ajudaram na realização (do plano). Nós sabemos que eles provavelmente ajudaram a financiá-lo e que (Shahzad) estava trabalhando sob a direção deles", disse. Holder disse também que não há nada que indique que o governo do Paquistão estava ciente do plano.

Ele afirmou ainda que a administração do presidente Barack Obama está satisfeita com o nível de cooperação que vem recebendo das autoridades paquistanesas na investigação da tentativa de atentado.

O explosivo em Times Square foi descoberto na noite do último sábado, quando o local estava lotado de turistas.

A bomba foi descoberta e desativada depois que um vendedor de rua percebeu fumaça saindo de um veículo Nissan Pathfinder, que havia sido largado com o motor ligado e as luzes de emergência piscando.

Por não ter explodido, a bomba deixou evidências cruciais que levaram os investigadores a Faisal Shahzad.

    Leia tudo sobre: Estados Unidoscarro-bombaTimes Square

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG