Suspenso menino que lucrava vendendo chocolates em escola 'saudável'

Britânico de 12 anos teve ideia de vender com lucro doces e bebidas a colegas após assistir a programas de TV sobre negócios

BBC Brasil |

selo

Um britânico de 12 anos foi suspenso por dez dias por vender chocolates e bebidas energéticas em sua escola, que tem uma política de alimentação saudável. Tommie Rose disse que, depois de assistir a programas de TV sobre negócios, teve a ideia de comprar grandes quantidades de doces e bebidas em promoção e vender com lucro para seus colegas de escola.

Reprodução
O britânico Tommie Rose, de 12 anos, é visto com parte do estoque de guloseimas comprado para vender a colegas de escola de alimentação saudável
"Tenho uma mente empreendedora e (os programas de TV) me deram ideia do que fazer. Vi coisas baratas, então comprei cerca de 30 libras (R$ 82) de produtos e distribuí pelas casas de amigos. Vendia no recreio e alguns dias cheguei a fazer 200 libras (R$ 550)", disse Tommie.

Advertência

O pai de Tommie, Gary Rose, disse que inicialmente não tinha ideia de que o menino vendia os doces, mas descobriu depois que ele recebeu uma advertência dos professores.

"Ele saía de casa de manhã sem nada na mochila e aí recebíamos um telefonema dizendo que ele estava vendendo de novo", disse o pai. "Ficamos chocados quando descobrimos quanto ele estava ganhando."

Como Tommie continuou com os negócios após ser advertido, foi suspenso por dez dias, punição considerada exagerada pelos pais do menino.

Lição

A escola Oasis Academy divulgou uma nota dizendo que "os pais de alunos apoiam 100% nossa política de alimentação saudável e ficariam desapontados ao descobrir que o dinheiro de seus filhos era gasto em grandes quantidades de chocolate sendo repetidamente trazidas para nossas dependências sem a permissão da escola".

"Se um aluno tiver uma ideia de empreendimento que esteja dentro de nosso código de conduta, receberá todo nosso apoio."

Tommie, que ficou de castigo e teve o computador e o telefone confiscados pelos pais, disse ter aprendido a lição. Segundo ele, todo o dinheiro e o estoque de chocolate e refrigerante serão doados para caridade.

    Leia tudo sobre: reino unidoalimentação saudávelescolatommie rose

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG