Secretário do Tesouro dos EUA expressa apoio a cortes na Grécia

Ministros vão decidir se aceitam as contrapartidas da Grécia e avaliar a redução, em bilhões de euros, da dívida grega

BBC Brasil |

selo

O secretário do Tesouro do Estados Unidos, Timothy Geithner, deu neste domingo seu apoio ao plano de cortes aprovado no último domingo pelo Parlamento da Grécia. Geithner descreveu as medidas como um pacote de reformas "muito forte e muito difícil".

O secretário fez as declarações um dia antes de um encontro de ministros de Finanças da zona do euro, na qual será decidido se a Grécia deve receber um segundo resgate financeiro de 130 bilhões de euros (R$ 296 bilhões).

O pacote de ajuda tem como objetivo de evitar um calote de 14,5 bilhões de euros da Grécia, de títulos que vencem em 20 de março.

Os ministros vão decidir se aceitam as contrapartidas da Grécia e avaliar a redução, em bilhões de euros, da dívida grega perante bancos privados. Já o governo grego deve esclarecer nesta segunda-feira as medidas, que incluem cortes de gastos públicos, salários e de pensões.

Aprovação e protestos

Há uma semana, o Parlamento grego aprovou medidas de austeridade exigidas pela União Europeia, FMI e Banco Central Europeu como precondição para liberar o pacote de resgate. Uma multidão foi às ruas para protestar contra o pacote.

Em Atenas e em diversas outras cidades, houve choques violentos entre a polícia e manifestantes. Segundo dados do governo, a crise financeira fez com que o PIB (Produto Interno Bruto) da Grécia caísse 7% no quarto trimestre de 2011, na comparação com o ano anterior.

    Leia tudo sobre: EUAEstados UnidosGréciacrise econômica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG