Secretário de Defesa dos EUA confirma retirada do Afeganistão em 2011

Declaração contradiz avaliação de comandante das tropas da Otan, que indicou que recomendaria adiamento de retirada

BBC Brasil |

selo

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, afirmou nesta segunda-feira que as tropas americanas começarão a deixar o Afeganistão em julho de 2011. As declarações contrariam o comandante das forças da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) no país, general David Petraeus, que, no último domingo, defendeu que os planos de retirada sejam adiados .

"Não há questionamentos na cabeça de ninguém de que vamos iniciar a retirada das tropas em julho de 2011", afirmou Gates em entrevista ao jornal americano Los Angeles Times publicada nesta segunda-feira.

Gates afirmou, porém, que a retirada será gradual, sem cortes abruptos no contingente de soldados. Em outra entrevista, publicada também nesta segunda-feira pela revista Foreign Policy, Gates afirmou que pretende deixar o cargo no ano que vem , depois de assegurar o início da retirada do Afeganistão.

As afirmações foram feitas após o comandante das forças da Otan no Afeganistão, general David Petraeus, ter dito, no domingo, que poderia recomendar o adiamento da retirada das tropas ao presidente americano, Barack Obama.

Em entrevista à rede de TV americana NBC, Petraeus afirmou que tinha o direito de dizer a Obama que considera prematura a redução do contingente. Em dezembro, Obama marcou para 2011 o início da redução das tropas no Afeganistão. Mas, na ocasião, também aprovou o envio de mais 30 mil homens ao país.

Mortes

No último mês de julho, 66 soldados americanos morreram no Afeganistão - o maior número de mortos registrado em um mês desde o início do conflito, em 2001. Mais de 2 mil soldados das forças internacionais da Otan já morreram no Afeganistão desde 2001.

À medida que as mortes aumentam, cai o apoio à campanha militar no país entre a população dos Estados Unidos e de outros países com tropas no Afeganistão. A Holanda encerrou sua missão no Afeganistão há duas semanas e o Canadá deve retirar seus soldados no ano que vem.

    Leia tudo sobre: afeganistãoobamaestados unidostalebanguerra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG