Restaurante de Jamie Oliver é atacado em Birmingham

Chef britânico relata no Twitter que seu estabelecimento foi alvo de ataque durante distúrbios na cidade

BBC Brasil |

selo

Getty Images
Chef britânico Jamie Oliver posa para foto em Londres (arquivo)
O restaurante do chef britânico Jamie Oliver na cidade de Birmingham foi atacado durante os distúrbios ocorridos na cidade na madrugada desta terça-feira. No Twitter o chef contou sobre o ataque: "Tristemente, meu restaurante em Birmingham foi atacado, as janelas se foram, a área toda está fechada, não posso abrir [o restaurante], equipe e clientes a salvo!"

Birmingham, segunda cidade mais populosa do país, foi a primeira cidade da Inglaterra para a qual a onda de saques e violência se espalhou além de Londres.

O restaurante Jamie's Italian fica no shopping center Bullring, uma das áreas atingidas pelos saques e tumultos, e tem 270 lugares.

Em sua página do Twitter Oliver comentou os tumultos em outros lugares. "Minha escola de gastronomia está no local dos maiores tumultos em Clapham (Londres), mas parece que lá as pessoas não estão interessadas em leitura ou culinária", comentou o chef.

"Deus abençoe as comunidades (que estão) se unindo para resolver isto", disse ele ainda, a respeito dos voluntários que se reuniram para limpar a cidade .

Segundo a agência de notícias PA, um porta-voz de Oliver afirmou que o restaurante de Birmingham abriu para o almoço nesta terça-feira e que uma janela tinha sido quebrada.

Lojas fechadas

Lojas em algumas partes de Birmingham fecharam mais cedo temendo mais distúrbios na cidade nesta quarta-feira. À tarde, supermercados e bancos em uma área da cidade repleta de joalherias resolveram fechar as portas. A polícia de Birmingham aconselhou que as pessoas saíssem mais cedo do trabalho.

Cerca de 130 pessoas foram presas em Birmingham na terça-feira, de acordo com a polícia. Durante a noite uma delegacia foi incendiada e lojas foram saqueadas.

Os tumultos que começaram em Tottenham, no norte de Londres, no sábado, espalharam-se pela capital e para outras partes do país, como Birmingham, Liverpool, Bristol e Manchester.

Grupos de jovens mascarados destruíram lojas e restaurantes e atearam fogo a carros, prédios, pontos de ônibus e até delegacias.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG