Resolução com sanções contra Irã está pronta para ser votada

Ahmadinejad afirmou que seu país desistirá de manter negociações sobre seu programa nuclear caso as novas sanções sejam aprovadas

BBC Brasil |

selo

Uma resolução impondo um novo pacote de sanções contra o Irã já está pronta para ser votada pelo Conselho de Segurança da ONU . As sanções têm como alvo o programa nuclear iraniano, que países ocidentais acusam de ter fins militares.

Teerã nega as acusações. Os diplomatas da ONU esperam que a resolução seja votada nos próximos dias, apesar de não contar com o apoio de todos os membros do Conselho de Segurança. Já o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, alertou nesta terça-feira que seu país desistirá de manter negociações sobre seu programa nuclear caso as novas sanções sejam aprovadas.

Ele disse que a recente proposta de acordo mediada pelo Brasil e Turquia era uma oportunidade única que não será repetida. O acordo, que prevê a troca de urânio do Irã com baixo grau de enriquecimento por urânio com alto grau de enriquecimento, enviado por outro país, para ser usado como combustível em seus reatores, foi rejeitado pelos Estados Unidos e outras potências ocidentais.

Brasil e Turquia, membros não-permanentes do Conselho de Segurança, argumentam que uma nova rodada de sanções seria contraproducente, e que o acordo é uma nova oportunidade para o uso da diplomacia. A pedido dos dois países, o Conselho de Segurança deve realizar mais uma reunião para discutir a questão do Irã antes de votar a resolução.

Restrições

A versão final da resolução endurece as restrições financeiras e as inspeções de carga e expande o embargo limitado de armas. A data exata da votação depende de um acordo sobre a lista anexa de indivíduos e entidades cujos bens seriam congelados e que estariam proibidos de viajar.

Alguns diplomatas acreditam que ela possa ser votada já na quarta-feira, e há poucas dúvidas de que a resolução será aprovada. Alguns países membros do conselho poderão se abster ou votar contra as novas sanções, mas eles não têm poder de veto.

    Leia tudo sobre: Irãprograma nuclearONUConselho de Segurança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG