Rebeldes presos por Kadafi podem estar abandonados em bunkers

Número de pessoas desaparecidas em decorrência da crise na Líbia chega a quase 50 mil

BBC Brasil |

selo

Quase 50 mil pessoas desaparecidas na Líbia, presas pelo regime de Muamar Kadafi nos últimos meses, podem estar em abrigos subterrâneos abandonados, disseram os rebeldes líbios neste domingo. O temor é que seja uma corrida contra o tempo para encontrar estes prisioneiros. Os rebeldes dizem que os bunkers possam ter tido suas entradas camufladas para evitar a identificação.

"O número de pessoas presas nos últimos meses é calculado entre 57 mil e 60 mil", disse o porta-voz rebelde Ahmed Omar Bani. "Entre 10 mil e 11 mil foram libertados até agora... onde estão os outros?", perguntou ele.

O coronel fez um apelo para que qualquer um com informações sobre o paradeiro dos desaparecidos os procure. O correspondente da BBC em Benghazi disse que muitos ativistas ou suspeitos de atividades contra o regime foram presos desde fevereiro, especialmente quando Khadafi tentava impedir que a revolução chegasse até a cidade de Trípoli.

    Leia tudo sobre: LíbiaMuamar Kadafi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG