Rebeldes líbios dizem que ataque da Otan matou 13 de seus membros

Eles dizem que avião da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) alvejou um comboio entre as cidades de Brega e Ajdabiy

BBC Brasil |

selo

Rebeldes líbios disseram neste sábado que ao menos 13 de seus integrantes morreram quando um avião da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) alvejou um comboio entre as cidades de Brega e Ajdabiya, na sexta-feira.

Médicos de um hospital em Ajdabiya afirmaram à BBC que três estudantes de medicina estavam entre os mortos.

A Otan, que comanda as ações para impor uma zona de exclusão aérea e proteger civis de ataques de forças leais ao líder líbio, Muamar Khadafi, disse que está investigando o incidente, mas que era difícil checar detalhes sobre o ocorrido.

O ataque teria ocorrido após os rebeldes usarem armas antiaéreas.

AFP
Rebeldes anunciaram retomada de Brega, um importante centro petrolífero da Líbia

Cessar-fogo

Na sexta-feira, o governo líbio rejeitou uma oferta de cessar-fogo feita por opositores do regime de Muamar Khadafi.

A oferta foi feita com a condição de que as tropas leais a Khadafi se retirassem das cidades dominadas por rebeldes.

"Os rebeldes não estão oferecendo paz... fomos nós que fizemos a oferta, há semanas", disse o porta-voz líbio, Ibrahim Moussa.

"Se você quer paz, mantém as coisas como elas estão, senta e negocia, mas fazer exigências impossíveis é um truque", disse Moussa.

Civis

Moussa afirmou também que os bombardeios da coalizão seriam um crime contra a humanidade e que ocorreram vítimas civis em um ataque próximo da cidade de Brega.

A Otan disse que está investigando o caso, no qual um ataque aéreo da coalizão contra um comboio teria matado sete civis e ferido 25, segundo afirmou um médico local à BBC.

Segundo o médico Suleiman Refardi, o ataque ocorreu na quarta-feira no vilarejo de Zawia el Argobe, a 15 quilômetros da cidade de Brega, em uma área tomada por rebeldes.

O ataque atingiu um caminhão que levava munição, mas a explosão resultante teria atingido duas casas próximas.

Segundo Refardi, todos os mortos, atingidos por estilhaços da explosão do caminhão, teriam idades entre 12 e 20 anos.

Quatro dos mortos seriam mulheres, incluindo três menores de idade da mesma família, com idades entre 12 e 16 anos. As outras três vítimas seriam homens, com idades entre 14 e 20 anos.

    Leia tudo sobre: LíbiaOtanrebeldsKadafi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG