Qantas detecta vazamentos e suspende voos com A380

Companhia descobre falhas em turbinas após avião fazer pouso de emergência em Cingapura na semana passada

BBC Brasil |

selo

A companhia aérea australiana Qantas suspendeu os voos de todos os seus seis aviões Airbus A380 por pelo menos mais três dias depois de descobrir vazamento de óleo em três turbinas.

Reuters
Técnicos observam danos em turbina de aeronave que fez pouso forçado na semana passada (04/11)
O diretor-executivo da companhia, Alan Joyce, disse que vazamentos desse tipo seriam inesperados em turbinas de apenas dois anos de idade.

"Estas são turbinas novas em aeronaves novas e elas não deveriam apresentar estes problemas neste momento", afirmou Joyce à emissora Australian Broadcasting Corporation.

As turbinas do Airbus são fabricadas pela empresa britânica Rolls-Royce. Na quinta-feira da semana passada, um Airbus A380 da Qantas teve que fazer um pouso forçado em Cingapura depois da explosão de uma de suas turbinas.

Foi o mais grave incidente envolvendo o A380, o maior avião para passageiros do mundo, em seus três anos de operação. O voo levava 430 passageiros e 26 tripulantes a bordo, e todos saíram ilesos.

O episódio levou a companhia a tirar de circulação os seis aviões A380 de sua frota - e a causar transtornos para vários passageiros. De acordo com o correspondente da BBC em Sydney Nick Bryant, cerca de 1,3 mil passageiros da Qantas tiveram que permanecer em Los Angeles devido à suspensão dos voos da companhia com os A380.

O diretor-executivo da companhia afirmou que as investigações sobre os problemas nas aeronaves estão progredindo e sua resolução será uma "questão de dias, e não semanas". "Mas, vamos levar o quanto for preciso para ficamos absolutamente certos de que as aeronaves são seguras para voos", acrescentou.

    Leia tudo sobre: qantasaviãoacidenteturbinaairbus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG