Publicação de fotos humilhantes de prisioneiros por soldados israelenses é comum, diz ONG

Organização que reúne soldados israelenses da reserva afirma que caso de militar Eden Aberjil não é isolado

BBC Brasil |

selo

A Breaking the Silence, organização que reúne soldados israelenses da reserva, divulgou várias fotos postadas no Facebook por militares posando ao lado de prisioneiros palestinos e afirmou que o caso da ex-soldado Eden Aberjil, que causou uma onda de indignação , não é isolado.

AFP
Imagem postada originalmente no Facebook e reproduzida por blog israelense sachim.tumblr.com mostra Eden Arbejil com presos palestinos

Segundo a ONG, esse tipo de comportamento de soldados israelenses é um "fenomeno muito amplo e apenas uma pequena parte das fotos é divulgada". Depois da publicação das fotos da ex-soldado Aberjil, sorrindo ao lado de presos palestinos algemados e com os olhos vendados , a ONG se dirigiu aos veículos de comunicação em Israel e mostrou várias outras fotos, tiradas por outros soldados, inclusive ao lado de corpos de palestinos mortos.

O site de noticias do jornal Yediot Ahronot, um dos maiores do país, publicou várias das fotos, sob o título - " Aberjil não está sozinha ". O porta-voz do Exército israelense, Avi Bnayahu, divulgou uma nota à imprensa condenando o comportamento dos soldados e afirmando que esse tipo de comportamento é "anormal".

Segundo a Breaking the Silence (Quebrando o Silêncio, em tradução livre), que divulga depoimentos de soldados sobre violações dos direitos humanos dos palestinos nos territórios ocupados, a publicação desse tipo de fotos por soldados israelenses é a "norma que Avi Bnayahu nega existir".

"O Exército trata duramente qualquer soldado que se comporte de maneira inadequada em relação a suspeitos ou presos", diz a nota oficial. "Além da punição, as mensagens do comando são assimiladas diariamente pelos soldados e oficiais, por intermédio de cursos... a distinção entre o que é permitido e o que é proibido, o que combina com os valores do Exército de Defesa de Israel e o que é inadmissivel".

"O Exército faz todos os esforços para que incidentes anormais como esses não se repitam, vale mencionar que a maioria dos incidentes desse tipo é investigada em consequência da atenção dos comandantes e não de elementos externos", conclui a nota do porta-voz militar.

    Leia tudo sobre: oriente médioisraelfacebook

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG